TSE CASSA MANDATO DOS VEREADORES DELEI, THAÍS HELENA E PAULO PEDRA

Por unanimidade, TSE julgou procedente a acusação de compra de votos pelos três políticos

Paulo Pedra, Thaís Helena e Delei Pinheiros foram cassados
Paulo Pedra, Thaís Helena e Delei Pinheiros foram cassados

Em julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na tarde desta terça-feira (17), os vereadores Delei Pinheiro (PSD), Paulo Pedra (PDT) e Thaís Helena (PT) foram cassados dos cargos. A acusação contra eles era de compra de votos em troca de combustível e abuso do poder econômico.

A cassação foi decidida por unanimidade entre os ministros votantes. O relator do caso, Admar Gonzaga, informou em seu parecer que estava “absolutamente comprovada a compra de combustível” e que não havia dúvida sobre a captação “ilícita de sufrágio”.

Essa decisão precisará ser cumprida logo que a sentença for publicada, o que deve acontecer nos próximos dias.

As cadeiras dos três ficam vagas a partir de agora e os suplentes que vão assumir os postos são Juliana Zorzo (PSC), Roberto Durães (PT) e Marcos Tiguman (PTdoB).

Os três já haviam sido cassados pelo juiz da 54ª Zona Eleitoral de Campo Grande, Luiz Antônio Cavassa de Almeida. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou a decisão dele em dezembro de 2013.

A acusação é de compra de votos e abuso do poder econômico. Os vereadores, então, recorreram dessa decisão e haviam conseguido garantir os cargos por força de liminar concedida no dia 18 de dezembro de 2013.

RECURSO

O advogado de defesa dos três, Valeriano Fontoura, informou que ainda cabe recurso. “Podemos entrar com embargos de declaração no próprio TSE e recurso extraordinário no Supremo”, afirmou. O que ele deve alegar nesses recursos é a falta de provas. Fonte Correio do Estado