TÉCNICOS PEDEM MAIS ESTABILIDADE PARA A CBF

Futebol Brasileiro

Nesta segunda-feira, muitos técnicos se reuniram com a CBF no Rio de Janeiro. O encontro foi marcado por diversos pedidos por parte dos treinadores para a entidade que controla o futebol brasileiro. A principal delas diz respeito a estabilidade da profissão.

Na saída do encontro, Vanderlei Luxemburgo explicou o que a categoria pretende. “Muitas ideias foram colocadas, mas de imediato foram dois pontos: uma é a padronização das dimensões dos gramados. A outra é para dar mais estabilidade aos técnicos. Um clube que demitir seu treinador não poderá contratar outro antes de ter cumprido todos seus compromissos com o anterior”, disse o comandante do Flamengo.

Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, explanou quais medidas agora a entidade irá tomar e como será esse funcionamento. “Vamos fazer um ata com tudo que foi colocado pelos técnicos, e vamos ver o que é possível fazer mais rapidamente. As outras (reivindicações) serão implementadas com o tempo. Vamos estudar caso a caso”, declarou.

Líderes de crítica

Dois técnicos se posicionaram como líderes do grupo neste encontro. De acordo com Levir Culpi, técnico do Atlético-MG, Felipão e Luxemburgo foram os que mais se destacaram. Ele revelou, ente risos, uma outra reivindicação da dupla.

“Os dois reclamaram da arbitragem. Eles querem uma liberdade para reclamar um pouco mais. Eles querem apitar o jogo. Eu ria. O Felipão fica desconfiado até no cara ou coroa. Acho que hoje falta um pouco mais de educação da nossa parte. A gente tem a tendência de achar que o juiz está tentando nos prejudicar, mas se for fazer a conta das vezes que foi beneficiado e prejudicado, deve dar quase um empate. É que na hora é difícil, você quer ganhar o jogo”, contou Levir. Fonte Band.