SAÚDE CONFIRMA 1º CASO DE LEISHMANIOSE HUMANA DO ANO

Saúde

O primeiro caso de leishmaniose visceral humana deste ano foi registrado na cidade de Dourados – 225 km de Campo Grande. Segundo informações do site Dourados News, o paciente é homem e tem entre 50 e 55 anos. O diagnóstico da doença foi confirmado no mês passado, pouco depois que o paciente procurou atendimento médico. Ele está em casa e não corre risco de morte.

De acordo com a coordenadora do Centro de Controle de Zoonose (CCZ) de Dourados, Rosana Alexandre da Silva. “Esse é o primeiro caso deste ano. O último registro da doença foi no final do ano passado se não me engano, há sete meses. Assim que sentiu os sintomas o paciente já procurou atendimento médico e isso facilitou no diagnóstico e controle da doença, para que ela não tenha sido letal e também para não se tenha novos casos”.

O CCZ fez bloqueio químico no bairro Jardim Água Boa, onde o homem mora. “Esse bloqueio químico abrange nove quarteirões para que seja feito o controle do vetor adulto. Mas as ações não param por ai, pois estamos realizando um trabalho de orientação nas 3 mil residências que abrange o Água Boa e também Jardim Santo André, que é manter o quintal limpo”, detalhou Rosana.

Após o bloqueio químico e as orientações, são realizadas coletas de sangue dos cães que estão dentro da área de risco e exames laboratoriais. “Nós estamos no estágio de coletar o sangue dos animais. No caso de positivo os dois exames, nós então solicitamos a entrega desse animal para o CCZ, para que seja feita a eutanásia, pois o protozoário fica na pele do animal e ao ser picado pode então transmitir para o sangue assim contaminar outros animais e pessoas”, explicou.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, no ano passado foram registrados 330 casos em todo o Estado e 20 pessoas acabaram morrendo em decorrência da doença. Fonte Correio do Estado