PROFESSOR DE 40 ANOS MORRE NA SANTA CASA E SUSPEITA É DENGUE HEMORRÁGICA

Saúde Pública

O professor Jucinei de Almeida Pereira, 40 anos, morreu, por volta das 11h desta terça-feira (28), na Santa Casa de Campo Grande. Coordenador das Escolas Pantaneiras em Anastácio, a 135 quilômetros da Capital, ele apresentou os sintomas da doença na semana passada e foi transferido no início da noite de ontem.

De acordo com o site O Pantaneiro, Jucinei teve o diagnóstico para dengue hemorrágica confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Anastácio. O resultado do exame saiu na sexta-feira.

Inicialmente, o professor apresentou os sintomas da dengue, como dor de cabeça e vômito. Segundo uma amiga da família, Arilda Faria, ele também tinha coceira pelo corpo. Além de ir ao médico, Jucinei tomou remédios caseiros indicados por amigos e vizinhos.

Só com a confirmação da dengue e o estado mais grave da doença, Jucinei foi transferido para Campo Grande. Ele deu entrada às 20h42 de ontem e foi internado diretamente no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa.

Como havia um coagulo no cérebro, o hospital informou, através da assessoria de imprensa, que o professor sofreu um AVC (Aneurisma Vascular Cerebral).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, quatro mortes por dengue já foram confirmadas neste ano no Estado: duas em Sonora, uma em Paranhos e outra em Corumbá. Uma quinta está sendo investigada em Aparecida do Taboado.

O último boletim revela que 38 cidades enfrentam situação de epidemia no Estado, com a incidência acima de 300 casos por 100 mil. No total, são 15,8 mil casos notificados. Fonte: Campo Grande News.