POLICIAIS ARMADOS DEIXAM CÂMARA “EM PÂNICO” E PRESIDENTE VAI À DELEGACIA

Campo Grande/MS

luiza camaraDois policiais militares à paisana, que seriam cedidos pelo Governo do Estado ao gabinete do prefeito Alcides Bernal (PP), causaram confusão na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (22). Os dois teriam ido até a Casa de Leis para fazer uma suposta segurança da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) e o presidente da Câmara, Flávio César (PTdoB) está na delegacia para registrar boletim de ocorrência.

Segundo a presidência da Câmara, os dois policiais chegaram na Câmara no início da sessão e teriam dito que estavam lá a mando de Alcides Bernal para proteger Luiza Ribeiro, aliada de Bernal e alvo de revolta de vereadores depois de depoimento prestado ao Ministério Público Estadual (MPE).

O presidente interino da Câmara afirmou que tanto os servidores quanto os vereadores entraram em pânico pela presença dos oficiais. A segurança da Câmara foi acionada e os policiais militares deixaram a Casa.

Questionada, Luiza Ribeiro afirma que não conhece os policiais e negou que eles faziam segurança dela. “Nunca tivemos segurança violada, não pedi segurança armada. Vou falar com o prefeito até para acabar com esse clima”.

Diante da situação, Flávio César deixou a Câmara e seguiu para delegacia da Capital em companhia do chefe de segurança da Casa para registrar boletim de ocorrência. A sessão continua, agora presidida pelo vereador Paulo Siufi (PMDB).

Um requerimento para votação em regime de urgência foi apresentado para que o prefeito Alcides Bernal e os dois policiais prestem esclarecimentos aos vereadores. Fonte Correio do Estado.