ORÇAMENTO MUNICIPAL É APROVADO COM DIVERSAS EMENDAS

Água Clara/MS

Orçamento de 2016 estima receita liquida em mais de 69 milhões.
Orçamento de 2016 estima receita liquida em mais de 69 milhões.

Na ultima sessão ordinário do ano os vereadores discutiram e aprovaram o orçamento do município, que estima a receita e fixa as despesas para o ano de 2016, com emendas de autoria do Vereador Marcelo Batista de Araújo (PSC) e da bancada de oposição, assinada pelos Vereadores Marcelo Batista, Waldenir Lino (PDT), Alfredo Alexandrino (PSC), Valdeir Carvalho (PDT) e da Vereadora Jurema Matos (PR).

A receita estimada para o ano de 2016 é de R$ 72.755.700,00, aplicada às deduções legais, a receita e despesa para o exercício liquida seria de R$ 69.500.000,00, sendo 18 milhões para a Educação e 9,9 milhões para a Infraestrutura, 5,9 milhões para a administração e 14milhões para a Saúde.

Mais uma vez o Vereador Marcelo Batista de Araújo comandou a festa, em seu discurso inicial falou que iria fatiar o orçamento para que o prefeito todas as vezes que for fazer alguma coisa tenha que passar pelo crivo do legislativo, demonstrando assim o cunho político das emendas.

A bancada da situação tentou de todas as formas, evitar a aprovação das emendas que vai dificultar as ações do executivo, especialmente no que se refere a festividades, como o Carnaval, Festa das Nações dentre outras tradicionais festas da cidade.

O vereador Alfredo Alexandrino dos Santos Júnior em seu discurso nas considerações finais admitiu que os recursos destinados ao gabinete para a questão das festividades e para os demais setores que eles alteraram é insuficientes, e por isso mesmo o fizeram, assim o prefeito precisa pedir autorização aos vereadores toda vez que for executar qualquer ação.

Para o líder do Prefeito Silas José da Silva (PSDB), vereador Eulojari Ferreira de Souza (DEM), a ação dos vereadores da oposição não é contra o Prefeito, mas uma punhalada no coração da população da cidade. “Não podemos fazer política pensando no quanto pior melhor, temos responsabilidades, e os vereadores da oposição não estão atentando para isso, só pensam na eleição, isso pode custar caro, o verdadeiro julgamento vem das urnas” finalizou Eulo.

Ouvindo a população encontramos todo tipo de opinião, uns contra os vereadores da oposição, outros a favor, mas o ponto marcante destas opiniões se refere à forma como estão acontecendo os fatos, ha maioria absoluta das pessoas ouvidas pela nossa reportagem dão conta de que a ação da oposição é orquestrada por pessoas de fora do legislativo, como proposito único de desestabiliza o poder executivo e facilitar a ação deste grupo no processo eleitoral.

Outro fator apontado pela população são os cortes feitos nos recursos destinados ao carnaval e festividades em geral. Para muitos este é o único momento que a população tem de lazer e confraternização, pois são festas de qualidade e gratuitas, as demais são pagas e, grande parcela da população não dispõe de recursos para tanto e ficam de fora, sem os recursos o poder executivo fica impedido de realiza-las.

As emendas apresentadas ao Projeto de Lei 022/2015 pelo vereador Marcelo Batista e pela bancada de oposição, deveriam ter sido barradas pela Comissão de Constituição e Justiça por estarem em desacordo com o regimento interno da Câmara de Vereadores de Água Clara, nos artigo 111, 112, 113 e 114. As mesmas não obedeceram ao rito ali estabelecido, alias isso acontece há anos, o regimento e rasgado a cada sessão e nada é feito. Fere também a Lei Orgânica do Município – artigo 71 e sequentes.

O prefeito Silas José está em Campo Grande trabalhando pelo desenvolvimento do município e bem estar da população água-clarense, mas por telefone informou a nossa reportagem que ficou indignado com mais esta ação da oposição, “fazer oposição é salutar, é democrático, agora tentar inviabilizar nossa administração é jogar contra a população, mas pode ter certeza que tomaremos todas às providencias necessárias e cabíveis para corrigir esta loucura”, ponderou Silas José. NFN – Mário Oliveira.