NOMEAÇÕES DE PARENTES DE DEPUTADO E CONSELHEIRO MOSTRAM NEPOTISMO CRUZADO

Campo Grande/MS

Num mesmo período a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) trocaram nomeações em favor de parentes do deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) e do conselheiro Waldir Neves Barbosa.  O caso, caracteriza nepotismo cruzado e pode mobilizar o Ministério Público Estadual  (MPE), a abrir investigação para recomendar a demissão dos parentes.

Coincidentemente, em menos de um mês, dois filhos de Rinaldo foram nomeados no TCE, enquanto a irmã do conselheiro teve contratação firmada no gabinete do parlamentar, no Legislativo Estadual.

No dia 13 de fevereiro, Felipe Nunes Modesto de Oliveira foi contratado como prestador de serviços no Tribunal, com remuneração que poderia chegar a R$ 12 mil por mês. Vinte dias depois, sua irmã, Caroline Daniele Macena de Oliveira Rosa foi nomeada como assessora de gabinete, com salário de R$ 4.381,65.

Na mesma época, especificamente no dia 2 de março, saiu no Diário Oficial da Assembleia, publicação referente à contratação de Vanda Neves Barbosa como assessora de gabinete de Rinaldo. O cargo prevê remuneração mensal de aproximadamente R$ 2,5 mil. Fonte Correio do Estado.