INDICIADO EM ESCÂNDALO SEXUAL, ALCEU BUENO RENUNCIA AO CARGO DE VEREADOR

Campo Grande/MS

Plenário da Câmara Municipal na manhã desta terça (Wendell Reis)
Plenário da Câmara Municipal na manhã desta terça (Wendell Reis)

Alceu Bueno (sem partido, ex-PSL) agora é ex-vereador. A carta de renúncia dele foi lida por volta das 9h30 desta terça-feira (28), logo depois do início da primeira sessão plenária da semana na Câmara Municipal de Campo Grande.

Alceu Bueno não apareceu na Câmara. Na carta, citou investigação na qual é alvo, indiciado por favorecimento à prostituição ou de outra forma de exploração sexual de vulnerável. A Polícia Civil tem vídeo no qual afirma ser possível reconhecê-lo praticando sexo com duas adolescentes mediante pagamento.

A carta de renúncia foi lida pelo primeiro-secretário da casa, Delei Pinheiro (PSD). Em resumo, Alceu Bueno, além de citar a investigação policial e pedir a renúncia, finaliza alegando que vai comprovar a própria inocência.

Com renúncia do vereador Alceu Bueno (PSL), a Câmara de Vereadores de Campo irá convocar ainda hoje o primeiro suplente da coligação “Mais Trabalho Por Campo Grande”, Betinho (Roberto Sanata dos Santos).

A coligação é formada por: PSL; PRB; RTB; PTC; PRP; PPL e C do B. Porém, não há ainda certeza que ele irá assumir a vaga já que depois da eleição se desfiliou do PRB e migrou para o PTN e, conforme legislação eleitoral, a vaga pode ser pleiteada pelo partido da coligação que elegeu Bueno e Betinho como suplente, ou seja, PRB.

Caso PRB e Betinho travem uma batalha judicial pelo mandato, a cadeira de Bueno na Câmara pode ser assumida por Baiano Protético (Isaias Martins dos Santos), do PRP, que obteve 1.962 votos.

Segundo o presidente da Casa, vereador Mario Cesar (PMDB), a discussão sobre a titularidade da vaga deve ficar entre Betinho e o PRB, pois a obrigação da Câmara é convocá-lo por ele ter sido eleito como primeiro suplente da coligação, mesmo tendo mudado de partido posteriormente. Fonte: Midiamax.