GOVERNO DE MS FECHA MÊS COM SUPERAVIT DE R$ 48,5 MILHÕES

No mesmo período de 2014, as contas ficaram negativas em R$ 35,26 milhões

Mesmo com o desaquecimento da economia, o governo de Mato Grosso do Sul chega ao fim de ano com situação financeira relativamente confortável. Esse é pelo menos o indicativo dos números de novembro – as contas, neste mês, fecharam superavitárias em R$ 48,593 milhões. No ano passado, em igual período, o saldo ficou negativo em R$ 35,267 milhões. A diferença se deve à evolução mais acelerada da receita que da despesa: a primeira aumentou 22,77% (de R$ 833,592 milhões para R$ 1,023 bilhão) e a segunda, 12,19% (de R$ 868,859 milhões para R$ 974,813 milhões).

Os dados, do Tesouro Estadual, obtidos com exclusividade pelo Correio do Estado, mostram que algumas perdas – entre as quais, estão parte das receitas tributárias e repasse do governo federal – foram compensadas por ganhos, como o da arrecadação do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). O valor proporcionado por este tributo aumentou 56%, de R$ 5,586 milhões em novembro de 2014 para R$ 8,726 milhões em igual mês deste ano. 

Já a soma das receitas de taxas e dos impostos sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e sobre Transmissão causa Mortis e Doação (ITCD) contabilizaram, no conjunto, queda de 5,24% – o valor de novembro de 2014 foi de R$ 644,253 milhões e do mesmo mês deste ano, de R$ 629,395 milhões.

De modo geral, as altas tiveram mais peso que as retrações. A receita bruta do mês passado foi de R$ 975,548 milhões e, em novembro de 2014, de 799,102 milhões, diferença de 22%. Somadas com o recurso da chamada “fonte 40” (de R$ 34,490 milhões em 2014 e de R$ 47,858 milhões em 2015), as receitas sobem, respectivamente, para R$ 833,592 milhões e R$ 1,023 bilhão. A variação é de 22,77%. Fonte Correio do Estado.