FIM DA REELEIÇÃO E DAS COLIGAÇÕES NAS PROPORCIONAIS SÃO CONSENSO ENTRE LÍDERES

É consenso entre os líderes políticos de Mato Grosso do Sul a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 352/13) que, dentre outras medidas, extingue a reeleição do presidente da República, dos governadores e prefeitos.

De autoria do deputado federal Cândido Vacarezza (PT-SP), o projeto faz parte da reforma política que será votada nesta semana pelo Congresso Nacional. Além de acabar com a continuidade de políticos no mesmo cargo, por duas eleições seguidas, os parlamentares também votarão temas como o término das coligações proporcionais, bem como o fim do financiamento público de campanha.

Na última sexta-feira (27), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sinalizou durante agenda oficial ser contra a reeleição. Para ele, o político ser reconduzido ao cargo é prejudicial ao desenvolvimento do País, pois a preocupação central acaba sendo a continuidade na função ocupada e não o ato de governar. “Prejudica porque o governante que se elege acaba ficando mais preocupado com a política”, destacou.

Assim como Azambuja, o ex-governador André Puccinelli (PMDB) também analisou como contraproducente a reeleição. “O ideal é que o mandato seja de cinco ou de seis anos em todas as esferas para todos os cargos. Afinal, quer queira, quer não, (a reeleição) acaba diminuindo a atividade (de quem governa)”, revelou o peemedebista. Fonte – Correio do Estado