EDUARDO ROCHA PROPÕE FRENTE PARLAMENTAR PARA RESOLVER CALOTE DA UFN3

Deputado Eduardo Rocha
A situação dos fornecedores que sofreram o calote da UFN3 foi enfocada por Eduardo Rocha, na sessão de hoje (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul decidiram que vão tomar frente e tentar resolver os impasses da UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados) em Três Lagoas.

Além da continuidade das obras, os deputados querem saber o que será feita com a dívida de R$ 36 milhões com fornecedores deixada em Mato Grosso do Sul. Para isso, o deputado Eduardo Rocha (PMDB) propôs formalmente durante a sessão, que se forme uma comitiva com os 24 deputados para irem até o Rio de Janeiro.

Recentemente, uma comitiva formada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) a prefeita e o presidente da Associação Comercial de Três Lagoas foram até o Rio de Janeiro, onde foram recebidos por dois diretores da Petrobras.

Eles garantiram que a obra será retomada e empresas pequenas serão contratadas para concluir o empreendimento. Porém, no mesmo dia após a reunião, os diretores da Petrobras que receberam a equipe renunciaram ao cargo.

Com a saída de Graça Foster, presidente da Petrobras, e outros diretores da empresa, os 24 deputados estaduais de Mato Grosso do Sul irão encaminhar um documento solicitando uma audiência com a nova presidência.

“Na semana passada, uma comissão foi recebida por dois diretores da Petrobras. Não queremos mais falar com diretores, mas com o novo presidente Aldemir Bendine. Cremos que pela experiência de Bendine no comando do Banco do Brasil, a Petrobras irá resgatar a confiança do povo brasileiro”, explicou o deputado, ao falar na tribuna.

Com 82% da obra concluída, a unidade de fertilizantes nitrogenados foi paralisada no fim de novembro. “Também queremos cobrar da nova presidência o pagamento dos fornecedores, que está atingindo o comércio de Três Lagoas”. Segundo Rocha, a fábrica deverá produzir anualmente 1,2 milhão de toneladas de ureia e 70 mil toneladas de amônia. Fonte: perfilnews.com, CG News e Portal MS.