CONSELHO TUTELAR NEGA ACUSAÇÕES DE AMEAÇA DE MORTE ÀS CONSELHEIRAS E AFIRMAM QUE ADOLESCENTES ESTÃO SOB PROTEÇÃO.

Exploração de menores

As duas adolescentes aliciadas em trama de exploração sexual envolvendo políticos e empresários estão há 22 dias em rede de proteção em Campo Grande e Coxim, município distante 260 quilômetros da Capital. Inquérito da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA) indiciou cinco pessoas por utilizar imagens de relações sexuais gravadas por elas em extorsão ao ex-vereador Alceu Bueno.

De acordo com o delegado Paulo Sérgio Lauretto, a parte principal do inquérito foi finalizada e resultou no indiciamento dos ex-vereadores Alceu Bueno, Robson Martins, do ex-deputado Sérgio Assis, do empresário Luciano Roberto Pageu e do cinegrafista Fabiano Viana Otero.

Representante do Conselho Tutelar Norte confirmou que as adolescentes passaram a receber reforço no suporte psicológico e social a partir da finalização desta etapa, em 24 de abril. Houve negativa sobre ameaça de morte as conselheiras.

A denúncia de exploração sexual veio a público com a prisão de Robson e Luciano, no dia 16, por suposta extorsão ao ex-vereador Alceu Bueno, que acabou renunciando ao mandato diante do escândalo de seu envolvimento com as adolescentes. Uma delas, que é mãe, permanece na Capital e a outra retornou a sua cidade de origem.

O inquérito, no entanto, deve ser complementado após a Justiça aceitar pedido de delação premiada de Fabiano. A perspectiva é de que ele entregue outros 10 envolvidos na rede de exploração sexual. A investigação corre em sigilo.

“Estamos unidos em uma força tarefa com a promotoria e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) para ações complementares que a delação premiada possa oferecer”, pontuou o delegado.

Para a vereadora e procuradora especial da mulher da Câmara Municipal, Carla Stephanini (PMDB), mais do que punir de forma rigorosa os envolvidos no caso, se faz necessário garantir as adolescentes a devida proteção a sua integridade física, moral e psicológica. Fonte: Correio do Estado.