COMÉRCIO DE MS DEVE TER FÔLEGO COM R$ 1,9 BILHÃO DO 13º SALÁRIO

No entanto, prefeituras e governo do Estado devem ter dificuldades para pagamento

Mais de R$ 1,9 bilhão serão injetados na economia de Mato Grosso do Sul com o pagamento do 13º salário aos trabalhadores neste ano.

A estimativa é de pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), considerando os valores que devem ser pagos aos empregados com carteira assinada e aposentados ou pensionistas.

No entanto, as contas no vermelho do Governo do Estado e de diversas prefeituras devem prejudicar a entrada de parcela desse montante: as administrações públicas não tem previsão para fazer o depósito do benefício aos funcionários. 

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já declarou que vai enfrentar dificuldades para cumprir com o pagamento do 13º e até agora, de acordo com a assessoria de imprensa, não há previsão para o depósito – apenas os aposentados receberam a primeira parcela, nesta semana.

Em Campo Grande, o prefeito Alcides Bernal admitiu que não tem dinheiro em caixa para o pagamento e que os servidores só devem receber em 2016. Fonte Correio do Estado.