COM FIM DA FERROVIA, INVESTIMENTO DE R$ 40 MILHÕES PODE NÃO SAIR DO PAPEL

Campo Grande/MS – Intermodal de cargas

Intermodal foi construído para unir ferrovia e rodovia no escoamento da produção. (Foto: Divulgação Park X)
Intermodal foi construído para unir ferrovia e rodovia no escoamento da produção. (Foto: Divulgação Park X)

Há oito anos estão sendo investidos R$ 40 milhões na construção de um Terminal Intermodal de Cargas em Campo Grande, com objetivo de facilitar o escoamento da produção estadual via ferrovia, rodovia e acesso a hidrovia. Porém, com os indícios do fim das atividades da Rumo ALL no Estado, esse projeto milionário pode nunca sair do papel.

De acordo com a Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico), 93% das obras estão concluídas, mas o empreendimento passa por dificuldades. A CGR Engenharia, construtora responsável, está em recuperação judicial e agora a prefeitura aguarda uma decisão da Justiça para licitar o que falta das obras.

Aliado a isso, a informação do fim das atividades da ferrovia em MS, põe a perder todo o projeto. Isso porque o Intermodal foi construído em local estratégico, entre a ferrovia e a rodovia, para que fosse feito o transbordo de produtos de maneira ágil e eficiente.

O titular da Sedesc, Natal Baglioni, afirma que está sabendo da possível paralisação da ferrovia, mas que ainda não foi comunicado oficialmente pela Rumo ALL. “Ouvimos essa notícia e nos causou uma grande apreensão. O intermodal foi construído com a intenção de integrar a ferrovia e a rodovia, agora não sabemos como vai ser”.

Natal explica que ainda não conseguiu nenhum contato com a responsável pela concessão. “A ALL é uma concessionária, pegou para administrar. Se vai rescindir o contrato, acredito que vai entrar outra empresa. O que eu acho improvável é que a rede ferroviária federal concorde que se desative esse ramal”, afirma o secretário.

Park X – Em 2012, a empresa Park X venceu a licitação feita pela prefeitura de Campo Grande para administrar o intermodal de cargas. Desde então aguarda o fim das obras para começar a operar.

Procurada pelo Campo Grande News, a empresa disse que soube pela imprensa sobre o possível fim da ferrovia em MS e que não foram informados oficialmente. “Não vamos cometar sobre isso por enquanto”, disse funcionário que preferiu não se identificar.

O Terminal de Cargas Intermodal foi construído em área total de 611 mil m², no Anel Rodoviário de Campo Grande no Km 349, entre as saídas para Sidrolândia e São Paulo. Os principais acessos ao Terminal são feitos pelas rodovias BR-163 (saída para SP) e BR-060 (saída para Sidrolândia), assim como pela malha ferroviária da ALL. Fonte: Campo Grande News.