BERNAL REAFIRMA CANDIDATURA, IRONIZA VICE E DÁ ADEUS A INVESTIDA DO PT

Prefeito diz que adversário é candidato a presidiário

O prefeito Alcides Bernal (PP) está decidido a lutar para manter o PP no comando da Prefeitura de Campo Grande. Neste raciocínio ele coloca fim a possibilidade de aliança com o PT, que chegou a falar de composição com ele para 2016.

Indagado sobre a possibilidade de aliança com o PT em 2016, Bernal disse que não abrirá mão de candidatura própria do PP e aproveitou para ironizar o adversário, vice-prefeito afastado, Gilmar Olarte.

“O PP vai ter candidato e não será o Gilmar Olarte. Ele não é mais do PP e é candidato a presidiário. O PP vai ter candidato a prefeito. Não posso dizer que serei eu, mas pela lógica, é possível chegar a esta conclusão. Mas, o partido terá candidato próprio”, declarou.

Bernal disse que por ser democrata, defende que todos os partidos lancem candidatos a prefeito, inclusive os que estão, segundo ele, no poder há muito tempo. “Todos devem ter candidatos. Mas, aqueles que entenderem que não devem, que façam composição, mas programática e não fisiológica”, opinou.

Recentemente, o PT lançou o nome de Zeca como candidato a prefeito de Campo Grande. Todavia, Zeca não descartou composição com Bernal. Agora, com a declaração do prefeito, fica evidente que o PT terá que se submeter a ele, caso queira uma composição.

O vereador Alex do PT foi o primeiro a falar da possibilidade do partido adiantar apoio à reeleição de Bernal, mas acabou criando mal estar no partido, que rejeitou a ideia. A declaração de Alex gerou crise e o PT tratou de anunciar não só a candidatura própria, como o rompimento com Bernal, rejeitando cargos.

Da última vez que falou sobre candidatura a prefeito, Alcides Bernal disse que não tinha a intenção de tentar a reeleição, mas avisou que se continuassem atrapalhando a gestão dele, poderia ser candidato novamente. Neste novo discurso ele já não esconde que a candidatura não está dependendo de hipótese. Fonte Midiamax.