APÓS SOBREVOO, DILMA ANUNCIA AJUDA A ATINGIDOS PELAS CHUVAS NO RS

Dilma se reuniu com prefeitos da região em Uruguaiana, durante uma hora e meia

Presidente Dilma sobrevoa área atingida por chuvas no RS. (Foto: Roberto Stucker Filho / PR)
Presidente Dilma sobrevoa área atingida por chuvas no RS. (Foto: Roberto Stucker Filho / PR)

A presidente Dilma Rousseff sobrevoou na manhã deste sábado (26) áreas atingidas por enchentes no interior do Rio Grande do Sul, na fronteira com a Argentina.

Após o voo de helicóptero, que durou cerca de dez minutos, Dilma se reuniu com prefeitos da região em Uruguaiana, durante uma hora e meia, e prometeu ajuda federal aos agricultores afetados -mas não mencionou números. A região é a maior produtora de arroz do Brasil.

“Vamos atuar em três eixos básicos: primeiro o resgate das pessoas, em segundo a restauração das cidades -principalmente das estradas vicinais- e em terceiro projetos de retirada das pessoas da área de risco”, disse.

Dilma afirmou ainda que a a Defesa Civil irá analisar os pedidos de cada prefeitura para emitir um parecer sobre o valor a ser liberado pelo governo federal e disse que vai analisar a possibilidade de liberação do fundo de garantia (FGTS) dos atingidos.

Para Uruguaiana, uma das cidades mais afetadas, a presidente prometeu ainda a liberação de recursos para a construção de 996 casas por meio do programa Minha Casa Minha Vida. Na cidade, 1.500 pessoas estão desalojadas.

A presidente anunciou também que o Ministério da Integração Nacional irá auxiliar na reconstrução de casas, ruas e pontes danificadas e afirmou que, na próxima semana, o ministro Gilberto Occhi (Integração Nacional), que também participou do sobrevoo, deverá retornar à região para averiguar o prejuízo causado.

Também foi prometido o envio de 4.000 kits para moradores prejudicados pelas enchentes.

Na quarta-feira (23), o Ministério da Integração Nacional havia publicado no “Diário Oficial” a liberação de verbas para cidades atingidas por chuvas em diversas partes do país nos últimos meses. Dez portarias autorizaram um total de R$ 17,6 milhões em repasses para municípios de seis Estados, incluindo dois do Rio Grande do Sul.

EMERGÊNCIA

Ao menos 12 cidades gaúchas decretaram situação de emergência por causa das enchentes que atingem a região desde a semana passada. A Defesa Civil gaúcha afirma que mais de 1.700 famílias tiveram que sair de casa no Estado. Nos países vizinhos, também há milhares de desabrigados.

A presidente estava em Porto Alegre desde a quarta-feira (23) passando o feriado de Natal com familiares, mas decidiu interromper a folga para visitar os estragos no interior do Estado.

O presidente da Assembleia gaúcha, Edson Brum (PMDB), que ocupa interinamente o cargo de governador, também acompanhou o sobrevoo.

A agenda de Dilma não prevê outros compromissos oficiais até a segunda-feira. Ela deve retornar à capital gaúcha à tarde. Fonte: Folhapress.