ANEEL PUNE CONSÓRCIOS RESPONSÁVEIS PELA CONSTRUÇÃO DE TRÊS HIDRELÉTRICAS

Geração de Energia

Usina de Belo Monte, no Pará, deveria ter começado a gerar energia em fevereiro deste ano.
Usina de Belo Monte, no Pará, deveria ter começado a gerar energia em fevereiro deste ano.

A Aneel puniu os consórcios responsáveis pelas três hidrelétricas em construção mais importantes do país pelos atrasos nas obras e na oferta de energia que elas eram obrigadas a cumprir por contrato.

O governo diz que a decisão da agência reguladora não é definitiva e aguarda um parecer da Advocacia Geral da União.

Só nos três primeiros meses do ano, em média, o aumento de energia foi de 43%, comparado ao mesmo período de 2014. O consumidor sentiu.

São várias as causas: a seca, o uso das térmicas e também o atraso em obras de usinas que prometiam colocar energia nova no mercado, mas não colocaram.

A maior hidrelétrica em construção no país, a usina de Belo Monte, no Pará, deveria ter começado a gerar energia em fevereiro deste ano, mas isso só vai ocorrer em fevereiro do ano que vem.

Usina Hidrelétrica de Jirau - Rondonia.
Usina Hidrelétrica de Jirau – Rondônia.

A Aneel também comprovou atrasos nas obras das usinas de Jirau e de Santo Antonio, em Rondônia. Elas começaram a gerar energia, mas menos do que deveriam por contrato. Por isso a agência reguladora decidiu punir os consórcios responsáveis pelas três hidrelétricas.

Usina Hidroelética de Santo Antônio - Rondonia
Usina Hidrelética de Santo Antônio – Rondônia

Pela decisão, as usinas terão que pagar as distribuidoras com quem tinham contrato e que tiveram que comprar no mercado à vista a energia que faltou, pra não deixar o consumidor sem luz. Fonte: G1.